• Mosaicagem

É um passo muito importante para que a área de interesse possa ser identificada, ela deverá apresentar-se em uma única imagem e contínua. Deste modo, o objetivo deste processo é a união de uma ou mais imagens extraídas das cenas.

 

  • Correção Geométrica

Seu objetivo é a adequação do georreferenciamento nativo das imagens a partir de pontos coletados em campo ou de bases cartográficas disponíveis. Uma correção geométrica muito comum é a ortorretificação.

 

  • Ortorretificação

Este processo é o que define a qualidade de análise e precisão do trabalho a ser desempenhado. Ele consiste na eliminação de ruídos e demais distorções, causadas por fatores como a inclinação do sensor, variação da altitude e etc.

Através das efemérides do sensor (RPCs), do modelo digital de elevação (MDE) e pontos GPS obtidos em campo contendo a altimetria ou através de bases planialtimétricas é possível ortorretificar uma imagem. Após a ortorretificação, as imagens apresentam melhor acurácia, e todos os trabalhos nela baseados tornam-se mais precisos e fidedignos a realidade.

 

 

Outros processamentos digitais realizados

  • Fusão de Imagens

As técnicas de fusão possibilitam integrar a melhor resolução espacial da banda pancromática com a melhor resolução espectral das demais bandas, produzindo uma imagem colorida que reúne ambas as características. Essa técnica pode ser aplicada com bandas pancromáticas e multiespectrais de mesmo satélite/Vant ou de satélites/Vant’s diferentes.

 

  • Modelos Digitais de Elevação (MDE)

Este produto final é representado na forma de um terreno em 3 (três) dimensões. Ele é possível através de um plano 2D e os valores de altimetria de um alvo. Desta forma é possível realizar estudos de conformidade do terreno, permitindo cálculos de áreas, cortes, aterros, avaliação de impactos de empreendimentos, cotas de inundação de barragens e entre outros. O MDE pode ser gerado a partir de curvas de níveis, pares estereoscópicos de imagens de satélite, imagens de VANT’s, laser scanning, dentre outras.

 

  • Extração de curvas de nível a partir de pares estereoscópicos

A extração de curvas de nível do terreno pode ser realizada a partir de dados orbitais adquiridos em estereoscopia. As imagens de satélite são adquiridas em pares estereoscópicos e na sequência, com a utilização de uma Workstation 3D (estação de restituição) e de um operador especialista é possível fazer a restituição das curvas de nível. Esse método permite gerar curvas de nível em detalhamentos com alto nível de detalhes (grandes escalas).

2430
2425